Arquivo para Jazz

A cantora canadense Athésia abre o projeto Sonoras do Sesc Pinheiros

Posted in Uncategorized with tags , , , on março 17, 2010 by karolnews

Numa mistura de ritmos como jazz, funk, house, techno, disco e dub, a cantora Athésia volta a São Paulo para única apresentação no SESC Pinheiros. A cantora se apresenta no dia 17 de março, às 20h, no Auditório acompanhada de seus músicos Jim Bland na guitarra e Daniel Emden no carron, que formam os “The Gentlemen”. No show, músicas de Henri Salvador “Jazz Mediterranée”, Françoise Hardy “Comment te dire adieu”, Bebel Gilberto “Baby” e composições próprias “Soy Yeda Yomango”, “Kunaré”, entre outras.

Em 2006, L’Office Québec-Amériques pour la jeunesse, selecionou Athésia para passar dois meses no Brasil. Participou de alguns eventos como da Revista Vogue, onde cantou com a Escola de Samba Vai Vai, mais Seu Jorge e Apollo Nove e no fim da temporada brasileira, realizou show no próprio auditório do Sesc Pinheiros. Após fazer apresentações em Nova York, foi convidada para participar da Conferência Francophonie, evento do Consulado Geral do Canadá onde foi cantar em Hong Kong e Xangai com o pianista chinês MaxKey.

• SERVIÇO

ATHÉSIADia: 17 de  março, quarta, às 20h.

Local: Auditório – 3º andar

Duração: 1h30

Não recomendado para menores de 10 anos

Não é permitida a entrada após o início do espetáculo

Ingressos à venda pelo sistema INGRESSOSESC, a partir de 25/02
R$ 12,00; R$ 6,00 (usuário matriculado, aposentados e estudantes com carteirinha); R$ 3,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculados e dependentes).

SESC Pinheiros
Endereço: Rua Paes Leme, 195.
Horário de funcionamento da Unidade – Terças a sextas, das 13 às 22 horas. Sábados, domingos e feriados, das 10h às 19h horas.
Horário de funcionamento da Bilheteria: Terça a sexta das 10h às 21h30, aos sábados das 10h às 21h30, domingos e feriados das 10h às 18h30.
Tel: para informações: 11 3095.9400
Informações: 0800 118220
ESTACIONAMENTO – COM MANOBRISTA – VAGAS LIMITADAS – Veículos, motos e bicicletas – Terça a sexta, das 7h às 22h; Sábado, domingo, feriado, das 10h às 19h – Horários especiais para a programação do teatro. Taxas: Matriculados no SESC: R$ 5,00 as três primeiras horas e R$ 0,50 – a cada hora adicional // Não matriculados no SESC: R$ 7,00 as três  primeiras horas e R$1,00 – a cada hora adicional  // Para atividades no Teatro: Preço único: R$ 5,00

Informações sobre outras programações ligue 0800 118220 ou consulte o site: www.sescsp.org.br

Trilha para um domingo preguiçoso

Posted in Uncategorized with tags , on fevereiro 28, 2010 by karolnews

Seguindo a pedida deste domingo cinzento a playlist no meu PC sugere Billie Holiday, essa cantora novaiorquina que com uma voz singular consagrou as mais belas canções de jazz e blues da história.

Uma boa pedida enquanto leio o jornal e penso nas pautas que me aguardam na segunda de manhã.

Segue uma pequena descrição de quem foi Billie Holiday (caso alguém não conheça):

Billie Holiday – ou simplesmente Lady Day

Sua vida como cantora começou em 1930. Estando mãe e filha ameaçadas de despejo por falta de pagamento de sua moradia, Billie sai à rua em desespero, na busca de algum dinheiro. Entrando em um bar do Harlem, ofereceu-se como dançarina, mostrando-se um desastre. Penalizado, o pianista perguntou-lhe se sabia cantar. Billie cantou e saiu com um emprego fixo.

Billie nunca teve educação formal de música e seu aprendizado se deu ouvindo Bessie Smith e Louis Armstrong.

Após três anos cantando em diversas casas, atraiu a atenção do crítico John Hammond, através de quem ela gravou seu primeiro disco, com a big band de Benny Goodman. Era o real início de sua carreira. Começou a cantar em casas noturnas do Harlem (Nova York), onde adotou seu nome artístico.

Cantou com as big bands de Artie Shaw e Count Basie. E foi uma das primeiras negras a cantar com uma banda de brancos, em uma época de segregação racial nos EUA (anos 1930). Consagrou-se apresentando-se com as orquestras de Duke Ellington, Teddy Wilson, Count Basie e Artie Shaw, e ao lado de Louis Armstrong.

Billie Holiday foi uma das mais comoventes cantoras de jazz de sua época. Com uma voz etérea, flexível e levemente rouca, Sua dicção, seu fraseado, a sensualidade à flor da voz, expressando incrível profundidade de emoção, a aproximaram do estilo de Lester Young, com quem, em quatro anos, gravou cerca de cinqüenta canções, repletas de swing e cumplicidade. Lester Young foi quem lhe apelidou “Lady Day”.