Arquivo para Cazuza

20 anos sem Cazuza!

Posted in Uncategorized with tags on julho 7, 2010 by karolnews

SÃO PAULO – Foram cinco anos de luta contra o vírus HIV, depois que apareceram os primeiros sintomas da aids. O cantor e compositor Cazuza, um dos mais talentosos de sua geração, morreu em 7 de julho de 1990, após uma série de internações em hospitais do Brasil e dos EUA.  

A MTV vai exibir o Especial MTV – 20 Anos sem Cazuza, com 30 minutos de duração, em que músicos e parceiros do cantor e compositor contam histórias sobre suas canções que viraram hits e outras que nem fizeram sucesso, nesta quarta às 17h30, com reprise às 00h30.

Cazuza foi o apelido que Agenor de Miranda Araújo Neto ganhou ao nascer, em 4 de abril de 1958, no Rio. A mãe, Lucinha Araújo, não gostava de chamá-lo pelo nome do avô paterno.

Criado em um ambiente de classe média, Cazuza dizia que foi um adolescente rebelde, que fumava maconha e fora expulso do Colégio Santo Inácio. Antes de se tornar cantor, chegou a estudar jornalismo, desistindo na primeira semana de aula.

Trabalhou também como fotógrafo e ator de teatro. Em janeiro de 1982 foi convidado a integrar o então recém-criado grupo de rock Barão Vermelho. Como letrista e vocalista, passou a ser a principal atração da banda. Cazuza gravou no total três discos com o grupo antes de partir para a carreira-solo, em agosto de 1985.

Seus álbuns-solos – Exagerado, Só Se For a Dois, Ideologia, O Tempo Não Pára e Burguesia – foram considerados pela crítica como alguns dos melhores momentos da música brasileira da década de 1980.

O cantor também participou dos filmes Bete Balanço, de Lael Rodrigues, e Trem para as Estrelas, de Cacá Diegues. Mesmo doente, não parou de trabalhar e compôs até os últimos 15 dias de vida, quando chegou ao limite do esgotamento físico.

Reprodução da página do ‘Estado’ com a notícia da morte do cantor. Foto: Reprodução

Fonte: Estadão

‘Por Toda a Minha Vida’ mostra trajetória de Cazuza

Posted in Uncategorized with tags on novembro 19, 2009 by karolnews

  

 

SÃO PAULO – De 20 candidatos a Cazuza, Daniel Granieri, 31 anos, foi quem mais agradou à produção do programa “Por Toda a Minha Vida”. Apelidado de Cazuza pelos amigos, o paulista já tinha o costume de cantarolar músicas do roqueiro. Hoje, após o seriado “A Grande Família”, ele interpreta o músico no especial que homenageia personalidades que já se foram.

Daniel tem 11 anos de teatro e um currículo que inclui espetáculos como “Hamlet”, com direção de Francisco Medeiros, e “O Homem-Aranha”, peça da Marvel que hoje está em cartaz em Brasília. No entanto, a experiência em TV é rasa. Até agora só fez a novela “Dance, Dance, Dance” (2007) na Band.

Mas foi sua criatividade que fez diferença no teste para Cazuza, que disputou com 20 atores de São Paulo. Para encarar o desafio, que incluiu interpretação e presença de palco, Daniel vestiu tênis vermelho, calça jeans, regata e colocou uma faixa branca no cabelo. “Eu cheguei ao estúdio e os outros candidatos ficaram impressionados com a semelhança. Ali eu fiz diferença.”

A comparação com o músico vem dos tempos em que estudava teatro, mas viver Cazuza na TV exigiu um pouco mais. Ao ser selecionado, em janeiro deste ano, Daniel fez as malas para o Rio de Janeiro e levantou um acervo sobre Cazuza. Entre as atividades físicas, passou a correr todos os dias na beira da praia. Observou o mar e escutou canções como “O Tempo Não Para”. “Eu acredito muito nessa técnica de vivenciar o que o outro passou.”

Com as corridas, conseguiu secar dez quilos para a fase em que o roqueiro descobre que é vítima do vírus HIV. “Mas é diferente do filme. A gente fala do Cazuza desde os 8 anos de idade. O foco do programa não é a doença.” Além de emagrecer, Daniel assistiu a fitas de festas e shows do cantor, concedidas à Globo pela mãe Lucinha Araújo. “Fiquei três semanas só pensando nisso.”  

 

  Fonte: Estadao